O HPV (Human Papilloma Viruses) é uma infecção causada por um grupo de vírus, transmitida pelo contato entre os órgãos genitais. Caracteriza-se por pequenas lesões não-dolorosas (em geral em forma de couve-flor) por toda a região genital e no ânus. Os HPV’s ou Papilomavírus humanos compõem uma família de vírus com mais de 100 tipos.

Os 18 tipos virais que mais infectam o trato ano-genital são classificados em dois grupos:

Baixo Risco: Vírus que não levam ao desenvolvimento de câncer. São os tipos 6, 11, 42, 43 e 44.

Intermediário e Alto Risco: Vírus que podem levar ao desenvolvimento do câncer. São os tipos 16, 18, 31, 33, 35, 39, 45, 51, 52, 56, 58, 59 e 68.

Estudos revelam que a infecção genital por HPV é a doença sexualmente transmissível viral mais frequente, a incidência tem pico ao redor dos 20 anos e diminui com a idade.

O tratamento da doença é local e, como no caso do herpes genital, é comum que a doença volte a se manifestar depois de tratada. O período de incubação pode variar de semanas a anos. As complicações advindas do HPV incluem câncer do colo do útero e vulva, do pênis e também do ânus.

O principal método de prevenção da doença é a camisinha, que deve ser usada adequadamente, do início ao fim da relação. Sendo uma DST, recomenda-se a avaliação e o tratamento do parceiro sexual, além do esclarecimento quanto ao potencial oncogênico das lesões. Como ainda não existem métodos para erradicar o vírus da região ano-genital e devido a possibilidade de ocorrerem recidivas, é importante o acompanhamento médico após o tratamento.

Fonte: site ABC da Saúde